Câncer de Ovário Terapias Complementares e Alternativas

Terapias complementares e alternativas para câncer de ovário.

Quando Maureen Peltier, de 76 anos, recebeu quimioterapia para seu câncer de ovário em estágio avançado alguns anos atrás, ela descobriu que a imaginação guiada a ajudou a lidar com os efeitos colaterais desagradáveis do tratamento. “Sempre que me sentia enjoada ou exausta, eu fechava os olhos e visualizava os medicamentos como pequenas bombas inteligentes que percorriam meu corpo para encontrar e matar minhas células cancerígenas”, diz Peltier, uma advogada aposentada em Houston.

É uma estratégia que ela retoma sempre que se sente ansiosa ou insegura de que seu câncer possa voltar. Às vezes, ela imagina um exército de mulheres-soldados percorrendo seu corpo, atacando células cancerígenas dispersas. Em outras ocasiões, ela imagina a água girando em suas veias e eliminando toxinas. Hoje, ela credita esses exercícios por ajudá-la a lidar melhor com sua doença.

“Mesmo que não tenha, isso me ajudou a manter uma atitude positiva porque me fez sentir que tenho algum controle sobre o processo”, diz ela. “Isso me deu confiança de que posso lidar com qualquer coisa, até o desconhecido.”

Pesquisas sugerem que pelo menos metade das mulheres diagnosticadas com câncer de ovário recorrem a terapias complementares. Essas terapias podem ser ervas, suplementos, técnicas de relaxamento como meditação ou imaginação guiada, ou estratégias como acupuntura ou massagem.

Os médicos de câncer costumavam desprezar essas terapias complementares como tratamentos charlatães. Hoje, a maioria dos médicos reconhece que elas podem desempenhar um papel valioso no tratamento, diz Rachel Grisham, MD, uma oncologista médica especializada em câncer de ovário no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, em Nova York. A chave, ela enfatiza, é que as pessoas trabalhem em estreita colaboração com sua equipe de saúde para garantir que qualquer terapia que utilizem não interfira nos tratamentos médicos, como a quimioterapia.

“Elas podem ser muito benéficas para combater os efeitos colaterais do câncer, como fadiga, ansiedade e dor”, diz Larissa Meyer, MD, professora associada de oncologia ginecológica no MD Anderson Cancer Center, em Houston. “Elas também podem ajudar a aliviar o estresse, que sabemos que pode ser um impulsionador do crescimento do câncer.”

Terapias Alternativas Comuns

Acupuntura. Com essa técnica, um acupunturista insere agulhas finas em certos pontos de pressão do seu corpo. Pode ajudar nos efeitos colaterais da quimioterapia, como náuseas, fadiga e dormência nas mãos e pés, diz Meyer. Não houve muita pesquisa sobre esse assunto, mas um pequeno estudo constatou que isso é verdadeiro. “Eu acredito muito nisso, mesmo que ainda não entendamos completamente como funciona”, diz ela.

Suplementos alimentares. Não é recomendado que você tome qualquer tipo de suplemento durante a quimioterapia sem consultar seu médico, pois pode interferir no tratamento, enfatiza Meyer. Mesmo depois de terminar a quimioterapia, ela recomenda que você sempre converse com seu oncologista para ter certeza de que um suplemento seja seguro. Se o seu centro de câncer tiver uma clínica de medicina integrativa, converse com alguém lá também. Alguns dos suplementos que você pode ouvir falar incluem:

  • Quercetina. Essa substância é encontrada naturalmente em frutas e vegetais como maçãs, cebolas, uvas vermelhas, cerejas, framboesas e frutas cítricas. Também está presente em chás preto e verde. Há alguns dados que mostram que pode retardar o crescimento do tumor.
  • Scutellaria baicalensis Georgi. Estudos laboratoriais mostraram que essa erva chinesa pode limitar o crescimento de células cancerígenas, incluindo as de câncer de ovário.
  • Extrato de germe de trigo. Esse suplemento foi desenvolvido por um químico húngaro na década de 1990. Não deve ser confundido com óleo de germe de trigo. Pode ajudar certos medicamentos de quimioterapia a tratar melhor o câncer de ovário.
  • Vitamina D. A vitamina do sol tem sido elogiada por prevenir certos tipos de câncer, incluindo o câncer de ovário. Mas uma revisão de 17 estudos publicados em 2020 constatou que não há evidências de que ela diminua suas chances de desenvolver câncer de ovário ou que lhe dê melhores chances de sobrevivência.
  • Cúrcuma. Essa especiaria contém curcumina, um poderoso antioxidante. Estudos laboratoriais mostram que pode ter propriedades anticancerígenas, mas outros estudos mostraram que pode interferir em alguns medicamentos de quimioterapia.

Ioga e tai chi. Essas terapias de movimento baseadas em relaxamento podem ajudá-lo a tolerar melhor o tratamento. Um estudo constatou que as mulheres que fizeram apenas uma sessão de ioga de 15 minutos antes de um tratamento de quimioterapia relataram menos ansiedade e se sentiram mais relaxadas. Outro estudo com mulheres com câncer de ovário ou de mama constatou que 10 aulas semanais de ioga reduziram os níveis de fadiga, depressão e ansiedade em pacientes.

Exercícios de relaxamento. Técnicas de relaxamento, como respiração profunda ou imaginação guiada, podem ajudar a aliviar o estresse causado pelo câncer de ovário. Elas também podem ajudar você a lidar melhor com o tratamento, diz Grisham. “Eu costumo aconselhar os pacientes a usar esse tipo de exercício para ajudá-los a relaxar enquanto esperam pelos tratamentos de quimioterapia ou pelos resultados de um exame de imagem”, diz ela. Alguns para experimentar incluem:

  • Respiração abdominal. Respire profundamente o suficiente para sentir o seu abdômen expandir, depois segure por alguns segundos. Expire lentamente. Repita várias vezes.
  • Meditação com mantra. Esta forma de meditação consiste em focar em uma palavra ou som, também chamado de mantra, como “paz” ou “amor”. Não se preocupe se sua mente divagar. Gentilmente, traga-a de volta ao momento presente. O objetivo é apenas relaxar a mente, para que ela fique no presente, em vez de saltar de preocupação em preocupação.
  • Imaginação guiada. Enquanto faz a respiração abdominal, imagine uma cena ou ambiente pacífico que lhe traga alegria, como sua praia favorita.

Se você estiver interessado em uma terapia complementar, converse com seu médico. Mesmo algo que pareça totalmente seguro pode interferir no seu tratamento contra o câncer. Eles também podem lhe dizer se a terapia tem pesquisas que a apoiam. Muitos hospitais e centros de câncer também possuem um departamento de medicina integrativa. Eles trabalharão com você para encontrar terapias seguras e eficazes. Não tenha medo de trazer esse assunto à tona. Seu médico ficará feliz em responder suas perguntas e preocupações para que você possa receber o melhor cuidado possível.