Cirurgiões estão encontrando microplásticos em corações humanos

Surgeons find microplastics in human hearts.

Os microplásticos parecem estar em todos os lugares, inclusive nos tecidos do coração humano.

Um novo relatório chinês descreve médicos encontrando microplásticos nos tecidos cardíacos antes e depois de cirurgias cardíacas. Os pesquisadores também observaram que há evidências sugerindo que os microplásticos podem ter sido introduzidos de forma inesperada durante os procedimentos cardíacos.

Os pesquisadores, que incluíram Kun Hua e Xiubin Yang da Universidade Médica Capital em Pequim, coletaram amostras de tecido cardíaco de 15 pessoas durante cirurgias cardíacas. Eles também coletaram amostras de sangue dos pacientes antes e depois da cirurgia.

Esses fragmentos de plástico, do tamanho de uma borracha de lápis ou menor, podem entrar no corpo humano através da boca, nariz e outras cavidades do corpo. A extensão total dos microplásticos dentro do corpo não é conhecida porque a maioria dos órgãos e tecidos está completamente fechada dentro do corpo.

Neste estudo, a equipe analisou as amostras com imagem de infravermelho direto a laser, identificando partículas de 20 a 500 micrômetros feitas de oito tipos de plástico. Estes incluíram tereftalato de polietileno, policloreto de vinila e poli(metacrilato de metila).

A maioria das amostras de tecido continham dezenas de milhares de fragmentos individuais de microplástico. As amostras de sangue também continham partículas de plástico. No entanto, o tamanho médio dessas partículas diminuiu após a cirurgia.

Os resultados foram relatados recentemente no periódico Environmental Science & Technology da American Chemical Society.

O estudo foi pequeno, mas fornece evidências preliminares de que os microplásticos podem se acumular e persistir no coração. Os procedimentos médicos invasivos são uma rota negligenciada de exposição aos microplásticos, observaram os autores em um comunicado da sociedade.

Mais pesquisas serão necessárias para entender completamente os efeitos dos microplásticos no sistema cardiovascular de uma pessoa.

FONTE: American Chemical Society, comunicado de imprensa, 9 de agosto de 2023

IMAGENS