Combate aos Transtornos por Uso de Substâncias e Overdoses Um Guia Completo

A incorporação do uso de fentanil e do tranquilizante animal xilazina complica os esforços para prevenir o transtorno do uso de substâncias e as mortes associadas por overdose.

Mais pessoas estão morrendo por overdoses e é porque estão misturando drogas.

📷 Fonte da Imagem

Você sabia que o uso de drogas prescritas e/ou recreativas agora representa quase três quartos das mortes por overdose nos Estados Unidos? 🤯 Isso mesmo – de acordo com especialistas, o aumento das combinações de drogas, como fentanil e xilazina, tem tornado mais desafiador prevenir transtornos relacionados ao uso de substâncias e overdoses associadas. Então, o que podemos fazer para enfrentar essa ameaça emergente e nos proteger a nós e aos nossos entes queridos? Vamos mergulhar nos fatos e explorar algumas informações valiosas.

O Aumento do Uso de Combinação de Drogas

🔍 Relatórios sugerem que cerca de 74% de todas as mortes por overdose relacionadas à cocaína agora envolvem opioides sintéticos como fentanil. Esse tipo de uso de combinação de drogas faz parte de uma nova tendência que impulsiona a taxa de overdose, juntamente com o aumento do uso de xilazina ou “tranq.” A Casa Branca até mesmo declarou essas combinações de drogas como uma ameaça emergente aos Estados Unidos.

💡 Perspectiva: Combinações de drogas estão se tornando cada vez mais comuns e contribuindo para o desafio da epidemia contínua de opioides.

📈 Uma estatística alarmante vem da Filadélfia, onde as mortes por overdose aumentaram 10% de 2021 para 2022, sendo que 83% dessas mortes envolviam opioides. Fentanil e tranq continuam sendo grandes desafios para a população, mostrando um aumento consistente do uso de fentanil ao longo dos anos. Na verdade, o fentanil desempenhou um papel em 96% das mortes por overdose no ano passado, em comparação com menos de 10% em 2010. Esses números são impressionantes e destacam a necessidade urgente de ação.

Estratégias de Prevenção de Overdose

O que podemos fazer para prevenir overdoses e nos proteger a nós e às nossas comunidades? Especialistas têm algumas recomendações que valem a pena considerar:

1️⃣ Evite Usar Drogas Sozinho: A maioria das pessoas que morrem por overdose de opioides está sozinha. Usar o sistema de companheiros e espaçar o uso de drogas pode ajudar a reduzir o risco. Lembre-se, a segurança vem em grupo!

2️⃣ Vá Devagar, Com Cuidado: Se você estiver usando substâncias, especialmente se as estiver injetando, é essencial proceder com cuidado. Você sempre pode adicionar mais, mas não pode retirar. Também é crucial evitar misturar outras drogas com opioides, pois isso pode aumentar os perigos potenciais.

💡 Perspectiva: Tomar essas medidas preventivas pode diminuir significativamente o risco de ter uma overdose.

O Papel do Tratamento Medicamentoso Assistido

Ter acesso a tratamento baseado em evidências, especialmente o tratamento medicamentoso assistido (MAT, na sigla em inglês), é crucial para combater a epidemia de transtornos relacionados ao uso de substâncias. O MAT combina medicamentos e terapia comportamental para tratar transtornos por uso de substâncias. Embora o acesso igualitário ainda seja um desafio, esforços para aumentar o acesso ao MAT em áreas rurais e carentes têm mostrado resultados promissores.

🔍 Um programa lançado pela Allegheny Health Network em 2020 teve como objetivo fornecer tratamento remoto para transtornos relacionados ao uso de substâncias em regiões com desafios geográficos e de densidade populacional. Essa iniciativa inovadora aumentou com sucesso o acesso ao MAT nessas áreas carentes e contribuiu para a redução de overdoses relacionadas a opioides.

💡 Perspectiva: Aumentar o acesso a tratamentos baseados em evidências, como o tratamento medicamentoso assistido, é fundamental para lidar com transtornos relacionados ao uso de substâncias e prevenir overdoses.

Perspectivas Contrastantes Sobre o Tratamento do Vício

Embora o MAT tenha se mostrado eficaz para muitas pessoas, é importante reconhecer que as opiniões sobre a melhor abordagem para o tratamento do vício podem variar dentro da comunidade científica. Algumas discussões giram em torno da eficácia prolongada do MAT, do potencial de dependência de medicamentos usados no MAT e do papel de programas baseados em abstinência. Explorar ambos os lados desses argumentos pode nos ajudar a obter uma compreensão mais abrangente das opções de tratamento do vício e tomar decisões informadas.

📚 Aqui estão alguns artigos e pesquisas para se aprofundar no assunto:

  • “Comparando Abordagens de Tratamento Baseadas em Abstinência e Medicamentoso Assistido para Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias” – Um estudo comparativo sobre a eficácia de diferentes abordagens de tratamento. Link
  • “Resultados de Longo Prazo do Tratamento Medicamentoso Assistido para Transtorno por Uso de Opioides” – Uma análise longitudinal dos resultados dos pacientes em programas de tratamento medicamentoso assistido. Link

Impacto na Vida Real: Histórias de Recuperação e Resiliência

É essencial lembrar que a luta contra os transtornos por uso de substâncias e overdoses não é apenas uma coleção de estatísticas. Por trás de cada número, existem pessoas, histórias de resiliência e jornadas de recuperação. Ouvir esses relatos da vida real pode fornecer esperança, empatia e uma compreensão mais profunda dos desafios enfrentados por indivíduos lidando com a dependência.

👤 História de Sarah:

Sarah lutou contra a dependência de opiáceos por anos, e a combinação de fentanil e tranq foi seu desafio mais mortal. Após atingir o fundo do poço, ela buscou ajuda e se inscreveu em um programa de tratamento assistido por medicamentos. Com o apoio de profissionais médicos, terapeutas e uma rede de apoio sólida, Sarah conseguiu recuperar sua vida. Hoje, ela é uma defensora da conscientização sobre os perigos das combinações de drogas e a importância de opções de tratamento acessíveis.

História Inspiradora: A jornada de Sarah ilustra o poder transformador do tratamento e da recuperação, lembrando-nos de que há esperança mesmo nos momentos mais sombrios.

Perguntas e Respostas: Respondendo às suas Perguntas Urgentes

P: Existem outras opções de tratamento para pessoas que não têm acesso ao tratamento assistido por medicamentos? R: Sim! Embora o TAM seja considerado uma das abordagens de tratamento mais eficazes, opções alternativas, como terapia cognitivo-comportamental (TCC), grupos de apoio e programas comunitários, também podem ser benéficas. É essencial trabalhar em estreita colaboração com profissionais de saúde para explorar o plano de tratamento mais adequado às necessidades individuais.

P: O que posso fazer para apoiar um ente querido que está lutando contra um transtorno por uso de substâncias? R: Apoiar alguém através da dependência pode ser desafiador, mas gratificante. Eduque-se sobre a dependência, seja paciente e ofereça apoio livre de julgamentos. Incentive seu ente querido a buscar ajuda profissional e forneça recursos para opções de tratamento. Lembre-se de que a recuperação é uma jornada pessoal, mas seu apoio e compreensão podem fazer uma diferença notável.

Agindo e Salvando Vidas

Nós discutimos a epidemia crescente de transtornos por uso de substâncias, os perigos das combinações de drogas, estratégias para prevenção de overdose e a importância do acesso a tratamentos baseados em evidências. Agora, é hora de transformar o conhecimento em ação. Veja o que você pode fazer:

💪 Compartilhe este artigo para conscientizar sobre os desafios que enfrentamos e capacitar os outros com informações valiosas. 👐 Conecte-se com organizações locais e iniciativas focadas na prevenção e intervenção em dependência. 💌 Compartilhe suas histórias, apoio e recursos nas redes sociais usando a hashtag #RecuperaçãoEResiliência.

Lembre-se, cada ação conta na luta contra os transtornos por uso de substâncias e na salvação de vidas.

Referências do artigo:

  1. National Institute on Drug Abuse. (2022). Opioid Overdose Crisis. Link

  2. Centers for Disease Control and Prevention. (2022). Understanding the Epidemic: Drug overdose deaths involving opioids. Link