Agência da OMS declara que o aspartame é um possível carcinógeno

OMS declares aspartame a possible carcinogen

Descobertas que provavelmente alimentarão o debate sobre a segurança do aspartame, uma agência da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na quinta-feira que o adoçante artificial é um possível carcinógeno, enquanto outra manteve-se firme ao afirmar que o aspartame é seguro em doses recomendadas.

<p"O câncer é uma das principais causas de morte no mundo. Todos os anos, 1 em cada 6 pessoas morrem de câncer. A ciência está continuamente se expandindo para avaliar os possíveis fatores iniciantes ou facilitadores do câncer, na esperança de reduzir esses números e o ônus humano", disse o Dr. Francesco Branca, diretor do departamento de nutrição e segurança alimentar da OMS, em um comunicado da agência.

“As avaliações do aspartame indicaram que, embora a segurança não seja uma preocupação importante nas doses comumente utilizadas, foram descritos efeitos potenciais que precisam ser investigados por meio de estudos mais amplos e melhores”, acrescentou Branca.

Qual quantidade de aspartame é insegura?

“Uma pessoa com peso médio de 150 libras precisaria consumir cerca de 14 latas de 350 ml de bebidas dietéticas ou cerca de 74 pacotes de adoçante de mesa contendo aspartame todos os dias ao longo de sua vida para levantar qualquer preocupação com relação à segurança”, disse o presidente do Conselho de Controle de Calorias (CCC), Robert Rankin, em um comunicado do CCC. “Obviamente, esse nível de consumo não é realista, recomendado, nem está alinhado com o uso pretendido desses ingredientes.”

Vários outros grupos da indústria emitiram declarações contestando a nova decisão, e até mesmo a Food and Drug Administration dos Estados Unidos discordou dela.

“A FDA discorda da conclusão da IARC (Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer) de que esses estudos apoiam a classificação do aspartame como um possível carcinógeno para humanos”, disse a FDA em um comunicado da agência. “O fato de o aspartame ser rotulado pela IARC como ‘possivelmente carcinogênico para humanos’ não significa que o aspartame esteja realmente relacionado ao câncer.”

Kevin Keane, presidente interino e CEO da American Beverage Association, observou em uma declaração do grupo que “existe um amplo consenso na comunidade científica e regulatória de que o aspartame é seguro. É uma conclusão alcançada repetidamente por agências de segurança alimentar em todo o mundo.”

A agência da OMS, conhecida como Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, chegou à conclusão de que o aspartame pode ser a causa de câncer após analisar três estudos observacionais em humanos.

Os estudos encontraram uma ligação entre bebidas adoçadas com aspartame e câncer de fígado, em quantidades muito menores do que a sugestão de quanto uma pessoa poderia consumir com segurança, relatou o New York Times.

Branca sugeriu que as pessoas devem tentar beber água ou bebidas sem açúcar, mas acrescentou que “nossos resultados não indicam que o consumo ocasional represente um risco para a maioria”, informou o Times.

Adoçantes artificiais têm levantado preocupações com a saúde há décadas. Seis adoçantes foram aprovados pela FDA, incluindo o aspartame, relatou o Times.

O aspartame pode ser encontrado em tudo, desde refrigerantes até gomas sem açúcar e iogurtes.

Mais informações

O Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos oferece mais informações sobre adoçantes artificiais e câncer.

FONTES: Organização Mundial da Saúde, comunicado de imprensa, 14 de julho de 2023; Conselho de Controle de Calorias, comunicado, 13 de julho de 2023; Food and Drug Administration dos Estados Unidos, comunicado, 14 de julho de 2023; American Beverage Association, comunicado, 29 de junho de 2023; New York Times

GALERIA DE FOTOS