Novo estudo conecta a Dieta do Atlântico a benefícios para a saúde – Como segui-la

A Dieta do Atlântico, semelhante à Dieta Mediterrânea, pode oferecer benefícios nutricionais semelhantes na redução de doenças.

A Dieta Atlântica: Um Novo Elemento no Jogo da Alimentação Saudável 🐟🌽🍇

Você provavelmente já ouviu falar da dieta mediterrânea: não é de forma alguma nova, mas continua sendo uma tendência constante devido à forma como a pesquisa continua a vinculá-la à saúde geral e à longevidade. Mas você já ouviu falar da dieta atlântica? 🌊 Um estudo recente publicado neste mês no JAMA associou uma dieta rica em peixes, frutas secas, vegetais, feijões e alimentos minimamente processados a um menor risco de síndrome metabólica, um termo para uma variedade de condições de saúde comuns que aumentam o risco de doenças crônicas.

Especificamente, os pesquisadores recrutaram famílias em 2014 e 2015, totalizando mais de 500 participantes individuais, para comparar sua taxa de desenvolvimento de síndrome metabólica durante um acompanhamento de seis meses. Uma análise secundária do estudo foi conduzida de 2021 até o final de 2023. Aqueles que seguiram a dieta atlântica tinham menos probabilidade de desenvolver síndrome metabólica (3% das pessoas que não tinham síndrome metabólica no estudo) do que aqueles que mantiveram seu estilo de vida habitual (7%) [^1^].

Revelando a Síndrome Metabólica e Seus Perigos 🚫💪

Agora, você pode estar se perguntando, o que exatamente é a síndrome metabólica? É um termo geral dado quando alguém apresenta alguns marcadores de saúde que podem interferir na forma como seu corpo metaboliza energia ou como o seu sistema cardiovascular funciona. Isso inclui coisas como níveis elevados de açúcar no sangue, pressão alta, níveis de colesterol insalubres e mais. Também pode ser chamada de síndrome da resistência à insulina.

Os marcadores de bem-estar que compõem a síndrome metabólica frequentemente correm de mãos dadas e aumentam o seu risco de desenvolver condições de saúde duradouras ou perigosas, como diabetes, acidente vascular cerebral ou doenças cardíacas – outro termo geral para a principal causa de morte nos EUA. Segundo o Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue, cerca de um em cada três adultos nos EUA têm síndrome metabólica [^2^].

Embora a dieta atlântica tenha mostrado ter efeitos positivos em certos aspectos da síndrome metabólica – como reduzir o risco de circunferência abdominal elevada e baixos níveis de “bom colesterol” –, não teve um impacto significativo na pressão arterial elevada, insulina em jejum e nos níveis de triglicerídeos (gordura no sangue) [^1^].

Explorando a Dieta Atlântica 🌊🥦🍷

Então, no que exatamente consiste a dieta atlântica? De acordo com o estudo do JAMA, a dieta atlântica se baseia em:

  • Frutas e vegetais 🍎🥕
  • Cereais integrais 🌾
  • Feijões 🌱
  • Azeite de oliva 🌿
  • Peixes e frutos do mar 🐟🦀
  • Produtos ricos em amido (como batatas ou arroz) 🥔🍚
  • Frutas secas, especialmente castanhas 🌰
  • Laticínios (leite e queijo) 🥛🧀
  • Quantidades moderadas de carne e vinho 🍖🍷

Vale ressaltar que a dieta atlântica recebeu esse nome porque se baseia no estilo de vida e nas escolhas alimentares das pessoas do norte de Portugal e do noroeste da Espanha, regiões banhadas pelo Oceano Atlântico 🌊🗺️. No entanto, os hábitos alimentares podem variar ligeiramente de uma pessoa para outra, já que a dieta coloca uma ênfase particular em alimentos locais, sazonais e na alimentação centrada na família [^1^].

Dieta Atlântica vs. Dieta Mediterrânea: Qual a Grande Diferença? 🐟🥦🌽

Se você está se perguntando como uma dieta rica em plantas, gorduras saudáveis e proteínas magras difere de uma dieta mediterrânea, isso é compreensível. As dietas atlântica e mediterrânea (ou qualquer dieta sustentável e saudável para o coração) ambas enfatizam alimentos ricos em nutrientes como vegetais, azeite de oliva, peixes e leguminosas, enquanto minimizam carne vermelha e alimentos altamente processados.

De acordo com o Washington Post, algumas diferenças dentro da dieta atlântica são que ela pode incluir mais carne e mais brássicas, que são vegetais como couve e repolho. Mas quando se resume a isso, a importância tanto das dietas atlântica quanto mediterrânea pode ter menos a ver com a região ou corpo d’água pelo qual são nomeadas e mais a ver com os princípios fundamentais que compartilham.

Se você vasculhar os arquivos de dicas de nutrição de especialistas e dietistas, vai perceber que o conselho para os pratos da maioria das pessoas permanece mais ou menos o mesmo: encha-se de plantas coloridas (frutas e vegetais), obtenha sua cota de gorduras saudáveis (como azeite de oliva e abacates), busque proteínas magras (feijões, lentilhas e peixes), e preencha com grãos integrais ou bases amiláceas. A moderação também é fundamental – o consumo limitado, mas não restrito, de coisas como carne vermelha, álcool ou doces é perfeitamente aceitável, desde que não sejam a base de sua dieta todos os dias [^3^].

“`html

Agora que exploramos os incríveis benefícios da dieta Atlântica, por que não experimentá-la? Sua saúde vai te agradecer! 🙌 E lembre-se, consulte sempre seu profissional de saúde ou um nutricionista registrado antes de fazer quaisquer mudanças drásticas em sua dieta.

🙋‍♀️🙋‍♂️ Hora do Q&A: Abordando Suas Preocupações

🤔 Quais são as principais diferenças entre as dietas Atlântica e Mediterrânea?

As dietas Atlântica e Mediterrânea têm muitas semelhanças, já que ambas se concentram em alimentos à base de plantas, gorduras saudáveis e proteínas magras. No entanto, a dieta Atlântica pode incluir mais carne e brassicas, enquanto a dieta Mediterrânea enfatiza o vinho tinto e certos tipos de frutas. Além disso, a dieta Atlântica é baseada no estilo de vida e alimentos do norte de Portugal e no noroeste da Espanha, enquanto a dieta Mediterrânea é inspirada nos hábitos alimentares dos países da região do Mediterrâneo [^1^].

🥦 Existem benefícios específicos para a saúde ao seguir a dieta Atlântica?

Com certeza! Seguir a dieta Atlântica foi associado a um menor risco de síndrome metabólica, que inclui marcadores de saúde como alto nível de açúcar no sangue, pressão alta e níveis prejudiciais de colesterol. Além disso, a dieta Atlântica promove a saúde geral do coração, pois incorpora alimentos ricos em nutrientes e limita o consumo de carne vermelha e alimentos altamente processados [^1^].

🐟 Posso obter proteína suficiente na dieta Atlântica se eu não comer muita carne?

Com certeza! Embora a dieta Atlântica inclua quantidades moderadas de carne e frutos do mar, há muitas outras opções de alimentos ricos em proteínas para escolher. Feijões, lentilhas, laticínios e até fontes vegetarianas como tofu e tempeh podem fornecer a proteína que seu corpo precisa [^1^].

📚 Referências

  1. Estudo sobre a Dieta Atlântica e Síndrome Metabólica
  2. Síndrome Metabólica e seus Perigos
  3. The Washington Post: Dieta Atlântica vs. Dieta Mediterrânea

📢📢 Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares nas redes sociais para que eles também possam descobrir os incríveis benefícios da dieta Atlântica! 🌊🥦🐟

“`