Mudando para a antiga casa de um fumante? Talvez você precise jogar o tapete fora

Mudando para casa de um fumante? Jogue o tapete fora!

Se você está se mudando para uma casa onde moravam fumantes, a primeira coisa que você deve fazer para proteger seus pulmões é arrancar qualquer carpete antigo, sugere uma nova pesquisa.

Cientistas descobriram que a fumaça do tabaco adere às fibras do carpete mesmo depois que o fumo parou, e os geradores de ozônio que purificam o ar e as superfícies não conseguem removê-la completamente.

Esse resíduo remanescente, também conhecido como “fumaça de terceira mão”, pode poluir os espaços internos por um longo período de tempo, de acordo com pesquisadores do Lawrence Berkeley National Laboratory do Departamento de Energia dos EUA, em Berkeley, Califórnia.

“Porque ele não penetra profundamente nos materiais, o ozônio [purificador] tem uma capacidade limitada de ‘limpar’ permanentemente”, disse o autor do estudo e pesquisador Xiaochen Tang em um comunicado de imprensa do laboratório. “No caso do carpete, a melhor solução pode ser substituí-lo por um novo.”

Essa fumaça de terceira mão retorna para o ar, em vez de apenas se fixar nas superfícies, e às vezes pode se transformar em um novo tipo de contaminante, descobriu a pesquisa.

Para estudar isso, os pesquisadores reuniram carpetes antigos contaminados por fumaça de casas na área de San Diego, juntamente com novos carpetes expostos a fumaça fresca no laboratório.

Os geradores de ozônio removeram parcialmente um grupo de compostos chamados hidrocarbonetos aromáticos policíclicos de ambos os tipos de amostras de carpete. No entanto, eles foram relativamente ineficazes na remoção de nicotina profundamente incorporada.

Os geradores de ozônio funcionam liberando gás ozônio que pode reagir com compostos nocivos e removê-los do ar e das superfícies. No entanto, o equipamento também cria uma explosão de contaminantes quando está em funcionamento, explicaram os pesquisadores.

O fato de os geradores de ozônio removerem odores pode criar uma falsa sensação de eficácia, disse o cientista sênior do Berkeley Lab, Hugo Destaillats, no comunicado de imprensa.

“Os geradores de ozônio também são usados para remediar danos causados por incêndio e mofo, mas eles têm limitações, como vimos neste estudo”, disse Destaillats. “A falta de um cheiro detectável não significa que todos os contaminantes que nos preocupam tenham sido eliminados.”

Os próximos passos desta pesquisa serão avaliar o papel de outros reservatórios de poluição interna, como gesso e estofados.

As bolsas do University of California Tobacco-Related Disease Research Program apoiaram a pesquisa, que foi recentemente publicada na revista Environmental Science and Technology.

Mais informações

O Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos EUA tem mais informações sobre a fumaça de terceira mão.

FONTE: Lawrence Berkeley National Laboratory, comunicado de imprensa, 9 de agosto de 2023

APRESENTAÇÃO DE SLIDES