Derrubando o Mito Medicamentos para Esclerose Múltipla e Mães que Amamentam

O novo estudo constata que alguns medicamentos usados ​​para tratar esclerose múltipla são seguros para bebês quando tomados por mães que estão amamentando.

É Seguro Amamentar enquanto estiver em Medicação para a Esclerose Múltipla

Você sabe qual é um trabalho ainda mais difícil do que lutar contra super-heróis? Ser mãe! E se você é uma mãe com esclerose múltipla (EM), você é basicamente uma super-heroína. Mas aqui está uma boa notícia para lhe dar um impulso extra de superpoder – certos medicamentos para a EM podem ser tomados com segurança durante a amamentação! 🦸‍♀️👶

Um estudo recente apresentado na reunião anual da Academia Americana de Neurologia descobriu que bebês amamentados cujas mães receberam tratamentos com anticorpos monoclonais para a EM não tiveram mais atrasos no desenvolvimento do que bebês que não foram expostos a esses medicamentos através do leite materno. Então, coloque de lado essas preocupações com a amamentação e vamos mergulhar nos detalhes! 💪

O Superpoder dos Anticorpos Monoclonais

Os anticorpos monoclonais são como os Vingadores da medicação. Eles são usados para tratar a EM ao suprimir as células do sistema imunológico que atacam o sistema nervoso do paciente. Veja bem, a EM ocorre quando o sistema imunológico do corpo decide travar uma guerra contra a mielina, a substância branca gordurosa que isola e protege os nervos. O resultado? Sintomas como fadiga, dormência, formigamento e dificuldade para andar. Não legal, sistema imunológico, não legal. 😠

Mas aqui está a parte interessante – a maioria dos tratamentos com anticorpos monoclonais para a EM não é aprovada para uso enquanto uma mãe está amamentando. Isso se torna um dilema para as novas mães com EM que podem precisar ou querer reiniciar essas terapias. Por isso, os pesquisadores se propuseram a determinar se esses medicamentos, transmitidos através do leite materno, têm algum impacto negativo no desenvolvimento da criança. 🤔

O Estudo e suas Gloriosas Descobertas

Para descobrir a verdade, os pesquisadores se concentraram em quatro anticorpos monoclonais para a EM: natalizumabe, ocrelizumabe, rituximabe e ofatumumabe. Eles identificaram 183 bebês nascidos de mães com EM que estavam tomando esses medicamentos enquanto amamentavam. A exposição dos bebês aos medicamentos através da amamentação variou do nascimento ao nono mês de vida, e eles foram amamentados por uma média de cinco meses e meio.

Em seguida, eles compararam esses bebês com outros 183 crianças nascidas de mães com EM que não tomaram anticorpos monoclonais. Ao longo de três anos, os pesquisadores acompanharam os bebês em busca de problemas de desenvolvimento envolvendo habilidades sociais e motoras finas, atraso no desenvolvimento da fala, internações hospitalares, uso de antibióticos e peso do bebê.

E adivinha o que eles encontraram? Nenhuma diferença na saúde ou no desenvolvimento entre os dois grupos! 🙌

Abordando Preocupações e Respondendo Perguntas

P: A esclerose múltipla é uma doença séria?

R: A esclerose múltipla é de fato uma doença séria que afeta os nervos do sistema nervoso central. É uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca erroneamente a bainha de mielina protetora que envolve os nervos, causando uma variedade de sintomas. Para saber mais sobre a esclerose múltipla, incluindo suas causas, sintomas e tratamento, confira este artigo informativo: Sintomas e Tratamento da Esclerose Múltipla.

P: Os medicamentos para a EM podem ser tomados com segurança durante a amamentação?

R: Sim, o estudo mencionado anteriormente descobriu que certos medicamentos para a EM, como natalizumabe, ocrelizumabe, rituximabe e ofatumumabe, podem ser tomados com segurança durante a amamentação. Esses medicamentos, transmitidos através do leite materno, não tiveram impacto negativo na saúde ou no desenvolvimento dos bebês amamentados. Portanto, mães com EM podem respirar aliviadas e continuar fornecendo aos seus pequenos a nutrição de que precisam.

Fomentando a Paz de Espírito e Empoderando as Super-Heroínas

Como sempre, é importante lembrar que as descobertas apresentadas em reuniões médicas devem ser consideradas preliminares até serem publicadas em um jornal revisado por pares. No entanto, este estudo traz um raio de esperança para as mães com EM que estão considerando ou atualmente passando por tratamentos com anticorpos monoclonais.

Lembre-se, ser uma mãe super-heroína significa cuidar de si mesma enquanto cuida do seu pequeno. Se você tiver alguma preocupação ou dúvida sobre a amamentação ao tomar medicamentos para a EM, não hesite em entrar em contato com seu provedor de saúde. Juntos, vocês podem criar um plano que garanta tanto a sua saúde quanto o bem-estar do seu bebê.

Então, queridas mães super-heroínas, espalhem a palavra e compartilhem este artigo com suas companheiras guerreiras. Vamos nos fortalecer mutuamente e celebrar a incrível força e resiliência que possuímos! 💪👩‍👧

Lista de Referências: 1. Amamentação 101: Dicas para Novas Mães 2. Pesquisa Inicial: Medicamentos Cardíacos Mostram Promessa no Combate à Distrofia Muscular 3. Surto de E. Coli Ligado ao Queijo de Leite Cru 4. 3 Milhões de Americanos Lidam com a Síndrome da Fadiga Crônica 5. Andar ou Pedalar no Trabalho Reduz a Inflamação e Desencadeia Doenças 6. Doença Cardíaca: Fatores Hereditários que Colocam uma Pessoa em Risco 7. Sintomas e Tratamento da Esclerose Múltipla (EM)

Créditos da Imagem:
  1. “Imagem de Notícias: Medicamentos para EM Podem ser Tomados com Segurança Durante a Amamentação” por HealthDay Reporter
  2. “PERGUNTA: Que tipo de doença é a esclerose múltipla?” por Healthline
  3. “Sintomas e Tratamento da Esclerose Múltipla (EM)” por Healthline