Enxaqueca Quando o Exercício Ajuda — e Prejudica

Enxaqueca Quando o Exercício Pode Ajudar e Prejudicar

Exercício – Sem dor, sem ganho, certo? Não quando você vive com enxaqueca. Para você, o exercício pode ser uma faca de dois gumes. Alguns tipos de atividade física podem desencadear sintomas. Mas suar a camisa regularmente pode ajudar a reduzir a frequência das enxaquecas. Você só precisa saber como fazer corretamente.

Quando o Exercício Ajuda

Em um estudo com mais de 4.500 pessoas com enxaqueca, aquelas que conseguiram pelo menos 2 horas e meia de exercício moderado a vigoroso por semana tiveram menos enxaquecas do que aquelas que se movimentavam pouco ou não se movimentavam. As pessoas obtiveram benefícios com caminhadas rápidas, pedaladas, corridas e até com tarefas domésticas pesadas – se é isso que você gosta.

Cardio é um redutor de estresse e pode reduzir as enxaquecas em 50%. – Julia Jones, MD, neurologista do Houston Methodist Hospital.

Além disso, as suas sessões de suor liberam endorfinas e outras substâncias químicas que afetam diretamente a dor. Mas grande parte do benefício pode ser indireto.

“Enquanto o estresse é o principal gatilho para as enxaquecas, problemas de sono estão em segundo lugar”, diz Julia Jones, MD, neurologista do Houston Methodist Hospital. “O cardio ajuda você a dormir melhor e reduz o estresse, então, na maioria dos pacientes com enxaqueca, o exercício ajuda.”

A atividade física também pode ajudar a perder ou manter o peso, e estudos mostram que manter um peso saudável reduz os ataques.

Quando o Exercício Prejudica

Seu treino pode ser desafiador, mas não exagerado.

Seu treino pode ser desafiador, mas não exagerado.

Então, quais são as desvantagens de um treino? Diversas situações que podem ocorrer na academia ou durante o exercício podem desencadear uma crise de enxaqueca.

“Excesso de esforço, luzes fortes, calor, desidratação ou um treino rigoroso podem desencadear uma enxaqueca”, diz Jones.

Levantamento de peso acima da cabeça e flexões podem não ser uma boa ideia para pessoas com enxaqueca, diz Stephen Corvini, PT, DPT, um fisioterapeuta do Montefiore Medical Center, em Nova York. Atividades intensas ou extenuantes da parte superior do corpo podem ser gatilhos, pois podem elevar demais a pressão arterial.

Em vez de flexões, experimente pranchas ou supinos com halteres.

Encontre o Ponto Ideal

Pode ser preciso um pouco de tentativa e erro, diz Jessica Schwartz, porta-voz da American Physical Therapy Association, mas você pode encontrar o ponto ideal para o exercício com enxaqueca. Experimente estas dicas.

Comece devagar. Se você tem enxaquecas, “exercícios leves a moderados geralmente são bastante seguros”, diz Corvini.

Troque atividades de alta intensidade por opções de baixa intensidade. Isso pode ser caminhada rápida, natação ou pedalar em terreno plano. Limite os treinos intervalados e de CrossFit para não mais do que uma vez por semana, acrescenta Corvini.

Não deixe a frequência cardíaca ficar muito alta se você for sensível ao exercício. Se você é especialmente sensível ao exercício, pode ser necessário manter sua frequência cardíaca abaixo de 60% de sua máxima, sugere Schwartz. Como você pode descobrir? Use esta fórmula: (220 – sua idade) x 0,60 = 60% da sua máxima frequência cardíaca. Portanto, se você tem 45 anos, seu objetivo é não ultrapassar 105 batimentos por minuto durante o exercício. Você pode verificar sua pulsação com os dedos ou usar um monitor cardíaco enquanto transpira. Se a sua frequência cardíaca ficar muito alta, diminua a intensidade do treino.

Dicas de Exercício com Enxaqueca:

  • Comece devagar
  • Não deixe a frequência cardíaca ficar muito alta
  • Evite os gatilhos
  • Nutrir o seu corpo
  • Procure fazer 2-3 sessões por semana

Avoide desencadeadores quando você se exercita. Se a luz te incomoda, faça seu exercício físico de manhã cedo ou tarde da tarde e use óculos de sol. Evite academias com aquelas luzes fortes penduradas no teto. Se a falta de sono é um problema, certifique-se de se exercitar após uma boa noite de descanso.

Normalize sua rotina. “Coma, durma e faça exercícios sempre nos mesmos horários todos os dias”, aconselha Jones. Isso ajuda a manter o equilíbrio natural do seu corpo, o que pode ajudar a evitar enxaquecas.

Abasteça seu corpo. Mantenha-se hidratado(a) e coma proteína cerca de uma hora e meia antes de ir para a academia, piscina ou correr ao ar livre para manter seu nível de açúcar no sangue estável.

Fale com seu médico. Antes de começar uma rotina de exercícios, converse com seu médico. Certifique-se de que seus sintomas realmente são enxaquecas e não outra condição de saúde.