Gerenciando a inflamação crônica com psoríase

Gerenciando inflamação crônica da psoríase

Embora a causa exata da psoríase seja desconhecida, os médicos a consideram uma doença inflamatória mediada pelo sistema imunológico. Isso significa que a inflamação está na raiz dessa condição.

Até 3% dos adultos nos Estados Unidos têm psoríase. Ela causa sintomas na pele, como placas elevadas e descoloração, e também pode afetar outras partes do corpo, como as articulações e os olhos.

Os especialistas acreditam que a inflamação é o fator comum que pode afetar essas diferentes áreas.

O que causa a inflamação na psoríase?

Em pessoas com psoríase, a disfunção do sistema imunológico faz com que células inflamatórias se acumulem na camada média da pele, conhecida como derme. A condição também acelera o crescimento das células da pele na epiderme, a camada externa da pele.

Normalmente, as células da pele crescem e se soltam em um mês. Esse processo acelera para apenas alguns dias em pessoas com psoríase. Em vez de se soltarem, as células da pele se acumulam na superfície da pele, levando a sintomas desconfortáveis, como placas elevadas, escamas, inchaço e vermelhidão ou descoloração.

Embora a psoríase seja uma condição da pele, a inflamação associada a ela afeta todo o corpo. Ela pode aumentar o risco de doenças cardíacas, câncer, doenças inflamatórias intestinais e artrite psoriática.

Existe uma maneira de tratar a inflamação?

Embora a inflamação na psoríase seja devido à desregulação do sistema imunológico, estudos sugerem que as pessoas podem reduzir essa inflamação por meio de mudanças no estilo de vida e na dieta. Isso pode ajudar a reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Usando esses métodos, muitas pessoas com psoríase podem manter a remissão, que é um longo período sem experimentar sintomas da psoríase.

Além disso, certos medicamentos para tratar a psoríase funcionam reduzindo a inflamação. Isso inclui corticosteroides tópicos, biológicos injetáveis ​​e medicamentos orais.

Cada pessoa com psoríase é diferente. Algumas pessoas precisarão de tratamento mais extenso do que outras.

Como gerenciar a inflamação

Embora atualmente não haja cura para a psoríase, os seguintes hábitos podem ajudar a reduzir a inflamação relacionada à psoríase e aumentar as chances de uma pessoa entrar em remissão.

Seguir uma dieta nutritiva

A dieta está fortemente relacionada à inflamação sistêmica. Estudos sugerem que certos padrões alimentares inflamatórios podem aumentar o risco de psoríase e piorar os sintomas.

Uma dieta nutritiva é diferente para cada pessoa. No entanto, as seguintes etapas podem ajudar uma pessoa a estabelecer uma:

  • Avoiding alimentos inflamatórios: Certos alimentos e bebidas contêm substâncias pró-inflamatórias que aumentam a inflamação e desencadeiam os sintomas da psoríase. Exemplos incluem refrigerantes e alimentos ultraprocessados, como salgadinhos, doces e produtos de carne processada.
  • Considerando uma dieta anti-inflamatória: Dietas ricas em frutas, legumes e outros alimentos nutritivos consistentemente reduzem os sintomas da psoríase. Por exemplo, um estudo de 2018 com 35.735 pessoas, incluindo 3.557 com psoríase, sugeriu que aqueles que seguiram uma dieta no estilo mediterrâneo tinham uma psoríase menos grave em comparação com as pessoas que não seguiram.

Manter um peso saudável

A obesidade é um fator de risco para o desenvolvimento da psoríase. Pessoas com psoríase que estão acima do peso ou obesas também podem apresentar sintomas mais graves do que pessoas com peso moderado.

A perda de peso pode reduzir os marcadores inflamatórios e ajudar a reduzir os sintomas da psoríase em pessoas com excesso de peso.

Um estudo de 2020 descobriu que pessoas com psoríase e sobrepeso ou obesidade que reduziram seu peso corporal em 12% por meio de um programa de 10 semanas experimentaram uma redução de 50 a 75% na gravidade da psoríase. Os participantes perderam em média 23 libras.

Implementar outros hábitos saudáveis

Vários hábitos podem ajudar a reduzir a inflamação e melhorar os sintomas da psoríase, como:

  • Avoiding ou parando de fumar: Fumar prejudica significativamente a saúde de uma pessoa e piora doenças inflamatórias, incluindo a psoríase.
  • Reduzir o consumo de álcool: O consumo excessivo de álcool pode contribuir para a inflamação e piorar os sintomas da psoríase.
  • Manter-se ativo: Evitar longos períodos sentado pode ajudar a reduzir os sintomas da psoríase. Uma revisão de pesquisa sugeriu que pessoas com psoríase que levam uma vida sedentária têm sintomas mais graves em comparação com pessoas que se exercitam regularmente.
  • Dormir o suficiente: Não dormir o suficiente pode levar a um estado pró-inflamatório no corpo. Estudos sugerem que o sono ruim e inconsistente pode aumentar os marcadores de inflamação no sangue. Especialistas recomendam que os adultos durmam de 7 a 9 horas por noite para uma saúde ideal.
  • Gerenciar os níveis de estresse: O estresse prolongado faz com que o sistema imunológico fique hiperativo e contribui para um estado pró-inflamatório. Até 88% das pessoas com psoríase relatam o estresse como um gatilho para seus sintomas. O uso de técnicas de redução do estresse, como a meditação e o yoga, pode ajudar.

Quando procurar ajuda médica

Qualquer pessoa que esteja passando por uma crise de psoríase e esteja interessada em aprender maneiras de reduzir os sintomas e a inflamação da psoríase pode considerar falar com sua equipe de saúde, incluindo seu dermatologista.

Eles podem recomendar métodos de tratamento com base na gravidade dos sintomas e fornecer recomendações para mudanças na dieta e estilo de vida que podem ajudar a reduzir a inflamação e os sintomas da psoríase. Eles também podem sugerir a ingestão de vitaminas ou suplementos.