Você está com gripe, VSR, COVID ou resfriado?

Você está com gripe, vírus sincicial respiratório (VSR), COVID ou resfriado?

22 de novembro de 2022 – O inverno está quase chegando, e com ele podem vir corizas, tosse e congestão. Mas como você sabe se você tem apenas um resfriado comum ou um dos três vírus respiratórios que compõem a “tripledemia” – VSR (vírus sincicial respiratório), COVID-19 e influenza?

Com base apenas nos sintomas, é difícil dizer qual doença você pode ter. Mas existem pistas que podem apontar na direção certa: quão grave são seus sintomas, quanto tempo demorou para os sintomas aparecerem, quais vírus estão circulando em sua comunidade e muito mais.

Pedimos aos especialistas para nos explicarem.

Como os Vírus se Diferenciam – ou Não

Hoje em dia, a COVID – especialmente para pessoas que receberam a vacina mais recente – pode se manifestar muito como um resfriado comum, então é importante ter testes caseiros à mão.

“Ser vacinado impede que [esses vírus] ataquem o peito”, disse Panagis Galiatsatos, MD, um médico especialista em pulmão e cuidados intensivos no Johns Hopkins. “Pacientes vacinados podem ter uma tosse leve, mas muitos de seus sintomas permanecem como problemas respiratórios superiores, como congestão nasal – como um resfriado forte.”

Um dos sintomas únicos da COVID, principalmente nas variações anteriores do vírus, era a perda do olfato e do paladar. Embora isso ainda ocorra em alguns casos, esse sintoma não é mais tão comum, disse Galiatsatos. Na maioria das vezes, os pacientes que foram vacinados relatam perda do olfato ou paladar devido à congestão respiratória superior, enquanto no passado “era mais uma invasão neurológica do vírus”, disse ele.

Isso mudou porque muitos de nós agora temos os anticorpos que nos protegem das consequências mais graves da COVID, seja por ter se recuperado de uma infecção anterior, ter sido imunizado ou uma combinação dos dois.

Diferentemente do VSR, resfriado e gripe, a COVID também pode causar alguns sintomas gastrointestinais, como náusea, vômito e diarreia. Embora os problemas gastrointestinais sejam um sintoma mais incomum, pode ser um sinal de que você deve fazer o teste para COVID.

Pessoas saudáveis que não são crianças nem têm mais de 65 anos de idade podem apresentar sintomas semelhantes aos de um resfriado ou um caso leve de COVID. Mas para crianças e idosos, um sinal revelador de uma possível infecção por VSR é quando o paciente está chiando ou apresenta crises de asma, disse Peter Chin-Hong, MD, um especialista em doenças infecciosas da Universidade da Califórnia, São Francisco.

O Que o Tempo de Sintomas Pode Revelar

Os sintomas do resfriado comum tendem a aparecer rapidamente, explicou Chin-Hong. Se você pegar o VSR, por outro lado, pode levar de 4 a 6 dias antes que os sintomas se manifestem. Os vírus da gripe são uma história completamente diferente.

“A característica especial das gripes é o início abrupto dos sintomas”, disse Chin-Hong. “Você pode estar cuidando da sua vida, se sentindo bem, e de repente entra no carro e sente que foi atropelado por um caminhão de lixo.”

A COVID também tem algumas características sintomáticas únicas. Você pode não ter sintomas algum, ou pode ter sintomas leves semelhantes aos de um resfriado por uma semana antes de os sintomas piorarem e a infecção se tornar mais grave.

“A COVID tem esse padrão bipásico, ao contrário dos resfriados e do VSR – é quando você está meio bem e, de repente, despenca”, disse Chin-Hong. “Por isso, o tratamento precoce com Paxlovid ou remdesivir é tão importante, porque pode prevenir essa segunda fase.”

Testar-se é a Melhor Opção

Para Galiatsatos, fazer o teste para COVID deve ser seu primeiro instinto – e obter dois testes negativos em um período de 24 horas deve incentivá-lo a procurar um teste de gripe em uma unidade de saúde local, se você puder. Ficar em cima dos testes pode dar acesso aos antivirais certos, como Tamiflu, que pode encurtar os sintomas em um dia ou mais. E quando você contrai gripe, esses dois ou três dias podem fazer toda a diferença.

Apenas assumir que você tem COVID e não fazer o teste pode ser um erro, especialmente se você acabar tendo sintomas respiratórios duradouros do vírus.

“Uma das coisas que partiu meu coração foi ver tantos pacientes que vieram ao meu consultório com sintomas de COVID longa, mas nunca foram testados. Eu não posso mais testar seus anticorpos porque esses anticorpos podem ser de uma infecção mais antiga ou de vacina”, disse Galiatsatos. “É difícil fazer com que as seguradoras paguem pelos testes de COVID longa se não houve um teste de COVID positivo inicialmente.”