Demência de Início Precoce mais do que a Genética em Jogo!

Pesquisadores identificaram mais de uma dúzia de fatores de risco não genéticos para demência em indivíduos com menos de 65 anos, incluindo uso de álcool, isolamento social, audição deficiente e doenças cardíacas.

Fatores em sua saúde e estilo de vida que aumentam o risco de demência de início precoce

Por [Seu Nome]
Imagem de notícias: demência de início precoce: fatores de saúde, estilo de vida podem aumentar seu risco

SEXTA-FEIRA, 29 de dezembro de 2023 (HealthDay News) – Você sabia que fatores como uso de álcool, isolamento social, audição ruim e doença cardíaca podem aumentar o risco de demência em pessoas com menos de 65 anos? É verdade! Pesquisadores identificaram mais de uma dúzia de fatores não genéticos que desempenham um papel significativo no desenvolvimento da demência de início precoce.

Embora cerca de 370.000 novos casos de demência de início precoce sejam diagnosticados em todo o mundo a cada ano, isso não foi bem pesquisado – até agora. Um estudo inovador conduzido por cientistas no Reino Unido e na Holanda sugere que a abordagem de fatores de saúde e estilo de vida pode ajudar a reduzir o risco de demência.

Neste estudo, mais de 350.000 pessoas com menos de 65 anos, que faziam parte do estudo U.K. Biobank, foram acompanhadas. Os pesquisadores descobriram que indivíduos com menor educação, menor status econômico e fatores de estilo de vida, como transtorno do uso de álcool e isolamento social, além de problemas de saúde, incluindo deficiência de vitamina D, depressão, derrame, audição prejudicada e doenças cardíacas, tinham chances significativamente maiores de serem diagnosticados com demência.

Contrariando a crença popular, o estudo desafia a ideia de que apenas a genética é a culpada pela demência de início precoce. Embora variantes genéticas específicas tenham desempenhado um papel, as descobertas enfatizam a importância de fatores de risco não genéticos para esta condição. Finalmente, temos evidências de que tomar medidas para abordar diferentes fatores pode ajudar a reduzir o risco dessa condição debilitante.

🔬 mergulhe na ciência: Este estudo é o maior e mais robusto de seu tipo, revelando a possibilidade inovadora de reduzir o risco de demência de início precoce por meio de intervenções direcionadas. Leia mais sobre o estudo aqui.

A demência de início precoce pode ter efeitos devastadores em indivíduos. Como a co-autora do estudo, Stevie Hendriks, da Universidade de Maastricht, na Holanda, destaca: “As pessoas afetadas geralmente ainda têm um emprego, filhos e uma vida agitada”. As causas geralmente são consideradas genéticas, mas este estudo procurou explorar outros fatores de risco.

A saúde mental também emergiu como um fator influente na demência de início precoce. O estresse crônico, a solidão e a depressão foram encontrados como contribuintes significativos para o risco de demência nesse grupo. O fato de a saúde mental desempenhar um papel tão crucial na demência de início precoce foi surpreendente, mas extremamente significativo, pois abre caminhos para reduzir o risco nessa população.

As descobertas inovadoras deste estudo foram publicadas na prestigiosa revista Journal of the American Medical Association (JAMA) Neurology em 26 de dezembro.

Logotipo da Alzheimer's Research UK

O financiamento para este estudo foi fornecido em parte pela Alzheimer’s Research UK, uma organização comprometida em avançar nossa compreensão da demência e encontrar maneiras de prevenir e tratar essa condição. Leah Mursaleen, chefe de pesquisa clínica da organização, enfatizou a importância dessas descobertas em elucidar os fatores de risco modificáveis para a demência de início precoce. Agora, está amplamente aceito que até 4 em cada 10 casos de demência no mundo estão relacionados a fatores como tabagismo, pressão alta e perda auditiva, entre outros.

Embora essas descobertas sejam um avanço, mais estudos são necessários para ampliar nossa compreensão desse tópico complexo e desenvolver intervenções direcionadas. A luta contra a demência é contínua e requer uma abordagem multifacetada.

🔍 Mais informações

A Alzheimer’s Society oferece recursos adicionais e informações sobre demência de início precoce. Visite o site deles para saber mais aqui.

P&R

P: Quais são os fatores de risco não genéticos identificados neste estudo que contribuem para a demência de início precoce? R: O estudo identificou vários fatores de risco não genéticos para a demência de início precoce, incluindo menor educação, menor status econômico, transtorno do uso de álcool, isolamento social, deficiência de vitamina D, depressão, derrame, audição prejudicada e doenças cardíacas. Abordar esses fatores poderia potencialmente reduzir o risco de desenvolver demência.

Pergunta: A genética é o único fator que determina a demência de início precoce? R: Não, o estudo desafia a ideia de que apenas a genética é responsável pela demência de início precoce. Embora variantes genéticas específicas desempenhem um papel, outros fatores não genéticos, como estilo de vida e problemas de saúde, também contribuem significativamente para o risco.

Pergunta: Como a saúde mental pode afetar o risco de demência de início precoce? R: A saúde mental, incluindo estresse crônico, solidão e depressão, tem sido identificada como fatores importantes que contribuem para o risco de demência de início precoce. Essa descoberta surpreendente sugere que lidar com questões de saúde mental pode potencialmente reduzir o risco dessa condição nesse grupo.

Pergunta: O que esse estudo significa para a luta contra a demência? R: O estudo fornece informações valiosas sobre os fatores de risco modificáveis para a demência de início precoce, destacando a oportunidade de agir para reduzir o risco dessa condição debilitante. Ao abordar fatores como educação, situação econômica, escolhas de estilo de vida e saúde mental, podemos fazer um impacto significativo na prevenção da demência.

Referências

  1. Link para o estudo
  2. Alzheimer’s Research UK
  3. Alzheimer’s Society: Demência de início precoce
  4. Demência, Doença de Alzheimer e Envelhecimento Cerebral

Não mantenha essa informação valiosa só para você! Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares para conscientizá-los sobre os fatores de risco da demência de início precoce. Vamos trabalhar juntos para reduzir o peso dessa condição e melhorar a saúde geral do cérebro!

👍 Curta e compartilhe se você achou este artigo informativo! Vamos espalhar a mensagem e fazer a diferença.

Observação: As informações apresentadas neste artigo são baseadas no estudo mencionado e têm finalidade apenas informativa. Consulte um profissional de saúde para obter conselhos personalizados.