Doença Celíaca vs. Intolerância ao Glúten Qual é a diferença?

Doença Celíaca vs. Intolerância ao Glúten Qual a diferença?

Para a maioria das pessoas, não há motivo para desistir do glúten permanentemente.

Mas isso não é tão fácil para pessoas com duas condições médicas relacionadas ao glúten: doença celíaca e intolerância ao glúten, de acordo com o Dr. Sarmed Sami, um gastroenterologista da Mayo Clinic Healthcare em Londres.

Ele oferece alguns detalhes sobre essa proteína e as duas condições de saúde.

O glúten é uma proteína encontrada em grãos, incluindo trigo, cevada e centeio.

Em pessoas com doença celíaca, o consumo desse alimento desencadeia uma reação autoimune que causa danos celulares ao intestino delgado. Essa reação pode causar diarreia, fadiga, perda de peso, inchaço, anemia e levar a complicações graves, disse Sami.

A intolerância ao glúten é mais comum, acrescentou ele.

“Na intolerância ao glúten, não há danos celulares ou inflamação. É mais uma sensibilidade: ‘O glúten não me faz bem'”, disse Sami em um comunicado da clínica. “Se você come glúten e tem uma reação imediata, como diarreia, é mais provável que seja intolerância ao glúten do que doença celíaca, que é um processo lento que você não costuma sentir imediatamente.”

Um sinal de intolerância ao glúten ou doença celíaca é ter um ou mais sintomas gastrointestinais, como diarreia, inchaço ou azia, que diminuem ou desaparecem se o glúten for removido da dieta. Esses sintomas retornam se a pessoa voltar a comer glúten.

É importante fazer o teste no caso de ter a doença celíaca mais grave, disse Sami.

Aqueles que têm intolerância ao glúten podem reduzir o consumo de alimentos que contêm glúten em vez de eliminá-los completamente, disse Sami.

“Depende do nível de intolerância. Algumas pessoas podem ficar bem reduzindo pela metade o consumo de glúten, enquanto outras podem precisar reduzir mais”, disse ele. “É diferente da doença celíaca, em que você precisa ser estritamente, completamente sem glúten.”

Para diagnosticar a doença celíaca, os médicos começam com um exame de sangue para determinar se o corpo vê o glúten como um invasor e reage gerando altos níveis de anticorpos. Após um exame de sangue positivo, uma endoscopia pode fazer biópsias para verificar os danos no intestino delgado.

“Normalmente recomendamos que as pessoas não sigam uma dieta sem glúten se estiverem sendo testadas para doença celíaca, porque isso pode criar resultados falso negativos no exame de sangue”, disse Sami.

Para a maioria dos pacientes que têm doença celíaca, eliminar o glúten mantém a condição sob controle, disse ele. Sem um diagnóstico de doença celíaca, não há motivo para eliminar o glúten, disse ele.

“Não há evidências de que uma dieta livre de glúten por si só seja mais saudável”, disse Sami. “Não se trata do glúten. Pegue um biscoito, por exemplo: é mais sobre a gordura e o açúcar no biscoito, em vez do glúten.”

FONTE: Mayo Clinic, comunicado de imprensa, 26 de setembro de 2023

PERGUNTA