Loções de Bronzeamento’ são a mais recente tendência do verão, mas são seguras?

Bronzing lotions' are the latest summer trend, but are they safe?

As pessoas estão usando “loções bronzeadoras” para se bronzear rapidamente, mas especialistas estão questionando a segurança dessa tendência impulsionada por influenciadores das mídias sociais.

As loções bronzeadoras funcionam com os raios UV do sol para escurecer a pele mais rapidamente.

“É importante saber que um bronzeado nunca é considerado saudável e a exposição à radiação UVA e UVB pode causar câncer de pele, esse é o primeiro problema que eu tenho”, disse a dermatologista Dra. Alexis Young do Hackensack University Medical Center, em Nova Jersey.

“Um bronzeado é um sinal de aviso ou um sinal de danos causados pelo sol, e o segundo problema que vejo é que produtos como esse podem fazer parecer que as pessoas estão um pouco protegidas dos raios UV do sol quando na verdade não estão”, disse ela em um comunicado do centro.

A melhor e única maneira de proteger a pele exposta do sol é usar um protetor solar de amplo espectro com FPS 30 ou superior, mesmo em dias nublados, concordam os especialistas.

“Aplique um protetor solar de amplo espectro contendo dióxido de titânio e/ou óxido de zinco, que oferece proteção contra os raios UVA e UVB, generosamente em toda a pele exposta, especialmente no nariz, orelhas, pescoço, mãos, pés e até mesmo nos lábios”, aconselhou Young.

Ela também pediu que o protetor solar seja reaplicado a cada duas horas e após entrar na água.

Além disso, use roupas fotoprotetoras, chapéus de aba larga e óculos de sol para se proteger ainda mais do sol.

Qualquer forma de acelerador de bronzeado, incluindo loção bronzeadora, pode expor uma pessoa ao câncer de pele, incluindo o melanoma mortal. Os autobronzeadores são uma opção melhor, disse Young.

“Eles realmente evoluíram muito desde os dias de manchas laranjas”, disse ela.

Mais informações

A Skin Cancer Foundation tem mais informações sobre proteção solar.

FONTE: Hackensack Meridian Health, comunicado de imprensa, 29 de junho de 2023

PERGUNTA